terça-feira, 24 de abril de 2012

Fanny Adams - Fanny Adams (1971)

Artista: Fanny Adams
Título: Fanny Adams
Gênero: Hard Rock / Blues-Rock
Ano de lançamento: 1971

Quero agradecer ao Thiago Lucena pela contribuição com o Blog Jazz & Rock. E aproveitar para dizer que ele é o mais novo colaborador do blog. Então podem esperar ótimas resenhas e dicas excelentes de rock anos 60,70,80, entre outros gêneros. Bem vindo a equipe Thiago. Sinta-se em casa.

Por Thiago Lucena

Quando se tem fileiras de aquisições esperando sua vez para serem ouvidas acaba-se adiando a descobertas de pérolas que causam aquela sensação de "por que não conhecia isso antes?". Aconteceu com esse CD, que comprei em Julho do ano passado, em uma viagem ao exterior, e estava calmamente esperando sua vez de mostrar sua importância, não no Rock, mas na minha coleção. Mas chegou sua hora e ele não me decepcionou. Formado no final dos anos 60 por músicos experientes da Nova Zelândia e Austrália, lançaram esse disco no inicio dos anos 70 e foi muito bem recebido pelos críticos australianos, que, segundo o encarte, chegaram a anunciar que essa seria a melhor banda do mundo durante três semanas.

A faixa Ain´t no loving left, que abre o disco com louvor, é um bluesão pesado e arrastado, perfeito cartão de visitas do disco, e provavelmente a música perfeita para abrir os shows da banda na época. A segunda faixa, Sitting on top of the room, apresenta um clima sombrio até cair em uma levada funk, com o baixista Teddy Toi dando o ar da graça até voltar ao mesmo ritmo introspectivo que lembra bastante Atomic Rooster. O grupo pode ser definido como uma banda de blues-rock, com riffs criativos e introduções cativantes, como nas músicas Yesterday was today e Got to get a message to you. A música You don´t bother me, o riff que conduz a música intercalando com uma base de guitarra limpa, tem tudo pra ser a preferida de muitos que ouvirem o álbum e também evidencia a competência do vocalista Doug Parkinson. A simplicidade técnica no instrumental de Mid morning madness do guitarrista Vince Maloney, que já fez parte da banda de apoio dos Bee Gees nos anos 60, encanta os ouvidos nesse som com refrão bem encaixado e levada contagiante, porém devidamente cadenciada. Devia ser a música que era cantada em uníssono pelos fãs nos shows da banda.

They´re all losers honey fecha o álbum com chave de ouro, blues tradicional, descontraída e conduzida de uma forma que nos faz acreditar que foi, propositalmente, feita para ser alongada nos encerramentos dos shows, com jams hipnóticas e acalouradas, lembra muito as peripércias dos irmãos Allman. Um disco que nunca teve pretensão de entrar na lista dos clássicos, mas deve ser ouvido com atenção, pois com certeza vai causar empolgação e felicidade nos fãs dos bons sons setentistas.

Track List

01. Ain't No Loving Left
02. Sitting On Top Of The Room
03. Yesterday Was Today
04. Got To Get A Message To You
05. You Don't Bother Me
06. Mid Morning Madness
07. They're All Losers, Honey

Fanny Adams - "Ain't No Loving Left"

5 comentários :

  1. Grande postagem de estreia Thiago. Eu curti muito o som dos caras, pena que lançaram um album apenas, a qualidade da banda é foda demais.

    Abraço
    Daniel

    ResponderExcluir
  2. Excelente banda!!
    Mais uma daquelas bandas maravilhosas de um disco só.
    Parabéns pelo blog!!

    ResponderExcluir
  3. como faço para baixar o disco.

    Obrigado

    ResponderExcluir
  4. Anônimo

    O download você encontra no blog Garimpo do Rock.

    Abraço

    ResponderExcluir